sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

the gunpowder treason

Em tempo de crise a todos os níveis, sinto-me mal por ter como post mais recente uma baboseira qualquer sobre as coisas boas da vida. Mas parece-me que não há grande coisa a dizer. Já foi tudo dito, mais que uma vez. Eles continuam a não ouvir. Resta-me esperar pelo fim do mês e pela indignação generalizada, quando finalmente virmos quanto vamos passar a descontar para a cambada de proxenetas que nos governam. É esperar para ver se o povo é sereno ou se é desta que alguém rebenta com o Parlamento. Não há maior traição do que a que, em silêncio, fazemos contra nós próprios e contra o futuro. Aguardemos.

2 comentários:

jotacmarques disse...

Amen!

Anónimo disse...

A mim já me vai faltando o tempo e a paciência para esperar.

Tenho é de escolher bem qual a desobediência mais apropriada ao momento.

Se calhar não basta mascarar-me de qualquer coisa idiota, pai natal no carnaval, rei mago, só se for o baltazar , que o gaspar é ofensivo...

Que pena não ter sido uma rainha quem atirou o outro da varanda do palácio foz abaixo, com armário e tudo.

Não vás ao médico, não? Ouvi mal.